Notícias

14 jul 2022

Cibersegurança em foco: quais as principais fraudes nos canais digitais aplicadas em 2022?

Cibersegurança em foco: quais as principais fraudes nos canais digitais aplicadas em 2022?

Termos como fraude, cibersegurança e golpes, principalmente os aplicados na internet ou pix, estão cada vez mais comuns.

Nos diversos tipos de ataques existentes, os criminosos tentam roubar diferentes informações, como número de telefone, documentações e dados bancários. Essas ações trazem muitos prejuízos e consequências negativas para pessoas e empresas e podem partir de conteúdos comuns, que muitos não suspeitariam, como ofertas de emprego, promoções, informações (que são falsas), sorteios, entre outros.

Continue acompanhando o artigo e entenda quais são os principais tipos de fraude que ocorreram em 2022 e o seu panorama atual no mercado.

Entenda o panorama atual das fraudes nos canais digitais

De acordo com a pesquisa Febraban Ipespe, que abrange todo o Brasil, o percentual de pessoas vítimas de fraude ou tentativas de golpe a partir da internet aumentou de 22%, em dezembro de 2021, para 31%, em junho deste ano. Um aumento bastante significativo em um curto período de tempo.

Esse é um dado preocupante e alarmante, quando também consideramos o levantamento da idtech Unico, que contabilizou mais de 5 mil tentativas de fraude de identidade por hora, durante o primeiro semestre de 2022. Isso representaria milhões de casos, além de prejuízos bilionários.

Complementando o levantamento anterior, as fintechs são o principal foco desses ciberataques, com 1,043 milhão de tentativas. Em segundo lugar, estão os bancos, com 512 mil, seguidos pelo varejo, com 234.609 ações fraudulentas nos primeiros seis meses do ano.

Quais são os 5 tipos de fraude mais comuns nos canais digitais em 2022?

A seguir, separamos os cinco tipos de fraude mais comuns neste ano:

 O golpe do pix

Este ano, muito provavelmente, você já ouviu falar no golpe do pix, não é mesmo? Sua ocorrência ocorre normalmente com a clonagem do WhatsApp, a partir da qual os criminosos pedem dinheiro para os familiares, amigos e conhecidos da vítima. A fraude também pode acontecer com o criminoso ligando ou enviando mensagem para a vítima, se passando por um banco e solicitando que a pessoa regularize ou cadastre as chaves do pix.

FGTS

Nesta fraude, o phishing é a principal metodologia utilizada, ou seja, ocorre o direcionamento da vítima para uma falsa página “oficial” de um site. Com isso, a pessoa encontra diversas promoções e ofertas que podem ser adquiridas a partir do saque do FGTS, perdendo seu saque e todo o dinheiro acumulado.

Emprego

Essa fraude ocorre, normalmente, via SMS ou WhatsApp, onde os criminosos enviam uma mensagem, convidando a vítima para um suposto emprego, com altos salários e fingindo ser de uma grande empresa do mercado. O link, que é suspeito, ao ser clicado, direciona para um processo onde a pessoa é extorquida.

Presente

Esta é uma modalidade de golpe onde um presente-surpresa é entregue na casa da vítima. O criminoso pede para ela tirar uma foto para “confirmar” o recebimento do produto, além de pedir os dados pessoais. Contudo, ele está solicitando as informações para abrir uma conta com a biometria facial da pessoa.

Ofertas ou sorteio

Aqui, os criminosos se passam por marcas e empresas famosas, transmitindo “credibilidade” à vítima. Com isso, divulgam brindes, promoções e sorteios exclusivos, com um link para acessar. Ao ser aberto, leva o usuário ao cadastro de informações, roubando os dados pessoais.

Garanta a sua Segurança no mundo digital agora mesmo!

Considerando todo esse cenário preocupante, nós, da e-Safer atuamos no mercado, oferecendo diferentes soluções e serviços de prevenção a fraude em canais digitais e cibersegurança, a fim de combater e evitar os golpes que explicamos neste artigo.

Nossa missão é entregar, aos nossos clientes, as melhores soluções de forma ágil, inteligente, inovadora e otimizada, protegendo dados e informações, em uma realidade cada vez mais digital e conectada. Entre em contato conosco e saiba mais!

Cibersegurança e fraude